XXIII Encontro do CIALP
25-11-2019

O 23º Encontro do Conselho Internacional dos Arquitectos de Língua Portuguesa (CIALP), realizou-se em Macau nos dias 25 e 26 de Outubro (sexta e sábado), contando com a presença das delegações de nove países e territórios de língua portuguesa – Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé & Príncipe e Goa, para partilha de experiências e discussão de questões comuns que a evolução das cidades enfrentam nestes países.

O CIALP e a Associação dos Arquitectos de Macau (AAM) contaram com a presença de mais de cinquenta participantes nos eventos organizados no âmbito do XXIII Encontro do CIALP. A saber: a Exposição de Fotografia do Património Habitado no Mundo Lusófono, que teve lugar no Átrio do Consulado-Geral de Portugal em Macau, no dia 25 de Outubro (sexta) às 17h30, bem como no VII Forum CIALP sobre ‘Cidades Melhores: o Contributo das Infra-Estruturas’, que realizou-se no Campud da Tapia da Universidade Cidade de Macau (antigo campos da Univ de Macau), no dia 26 de Outubro (sábado), das 9h00 às 17h45.

O VII Forum CIALP contou com a presença dos ilustres oradores convidados Nivaldo Andrade (Salvador, Brasil), Presidente do IAB (Instituto de Arquitectos do Brasil), Che Fei (Beijing), Asscoiate-Dean da Faculdade de Art e Design da Beijing Institute of Fashion Technology (BIFT) e Partner do CU Office, Victor Leonel (Angola), Presidente da União dos Arquitectos Africanos, Peter Rich, fundador do Atelier Peter Rich Architects (Johanesburgo, África do Sul), Jaime Comiche, Director da Ordem dos Arquitectos de Moçambique, entre diversos outros convidados que participaram nas duas mesas redondas, subordinadas aos temas ‘Infra-Estruturas Como Dispositivo Para Urbanizar’ e ‘Resiliência e os Desafios da Cidade’.

Vídeo do VII Fórum CIALP.

*
*